sábado, 12 de agosto de 2017

Ferias 2017

Viver longe de Portugal torna as férias mais intensas, a gastronomia as paisagens. Estas foram de muita praia pesca e muitos passeios. Vos deixo um pouco de Figueira da foz... Aveiro e Porto Martinho

domingo, 19 de março de 2017

Azinhas de frango

A gripe veio para ficar e já estamos todos por igual. ..até na gripe partilhamos :). O apetite é pouco e a vontade de ir para a cozinha é igual , mas precisamos comer pouco que seja. Temperei as azas com sal , limão, alho e colorau deixe um pouco para ganhar sabor depois só por na minha ajudante ,ate ficar fritas não coloquei gordura e acreditem no fundo ficou cheio de gordura que as azas deixou.Acompanhei com massa cozida em agua e sal, , que depois de cozida juntei uma colher de manteiga.

sábado, 25 de fevereiro de 2017

Dourada no forno

Peixe apetece sempre mesmo em dias frios, ligar o forno aquecer mais a casa e a alma,  acho que as fotos falam por si 😋, digam la que não esta apetitosa .

domingo, 12 de fevereiro de 2017

BOLO DE MÁRMORE HÚMIDO E DELICIOSO

Ingredientes: | 5 ovos | 200gr de açúcar | 250gr de farinha | 1 saqueta de Fermento Químico Vahiné | 150gr de manteiga | 1 chávena de leite | 100gr de chocolate em pó | raspa de 1 laranja Preparação: Bata a manteiga com o açúcar, até formar um creme homogéneo. Adicione as gemas, uma a uma, batendo sempre entre as adições. A seguir adicione o leite. Bata as claras em castelo. À parte peneire a farinha e o fermento. Adicione, ao creme de açúcar, gemas e manteiga, as claras alternando com a farinha. Envolva bem, sem bater. Divida a massa em duas partes. A uma delas, adicione a raspa de laranja, à outra parte adicione o chocolate em pó. Prepare uma forma, unte-a com manteiga e polvilhe com farinha. Distribua a massa a seu gosto. Leve ao forno, pré-aquecido a 180ºC durante +/-45 a 50 minutos, mas faça o teste do palito, pois o tempo varia de forno para forno. Fonte:http://www.oprazerdacozinha.com

Mousse de chocolate caseira

Por aqui tem sido um dia de muito trabalho graças a Deus! ! Algumas encomendas a mais doce foi esta  mousse , é o meu doce preferido. Eu dupliquei a receita mas vos deixo a original. 4 ovos 100g de açúcar 150g de chocolate para culinária 125g de manteiga Separar as gemas das claras e juntar o açúcar e bater  uns 10 minutos até obter um creme fofo e esbranquiçado, derreter o chocolate com a manteiga em banho maria , quando estar derretido  juntar ao creme do açúcar e as gemas . Bater as claras em castelo  e juntar ao preparado anterior devagar sem mexer muito.  Deixar no frigorífico pelo menos 2 horas. Bom apetite e sejam felizes.

sábado, 7 de janeiro de 2017

Empadas de frango com massa caseira

Ao fazer canja...pois é a gripe tá de volta a nossa casa. Sobrou frango e com a tarde gelada que esteve -10º so apetece ligar o forno. Daí surgir estas empadas. Massa : 250 gramas de farinha 25 gramas de banha 1 ovo Sal a gosto e água até dar o ponto na massa. Foi o equivalente a uma chávena de café expresso. Deixar de repouso 30minutos Recheio Frango desfiado Fazer um refogado a seu gosto , juntar bechamel e o frango temperar a gosto e deixar apurar. Forrar formas com a massa encher e fechar com tampinhas de massa e pincelar com ovo batido e forno 20 minutos. A

domingo, 1 de janeiro de 2017

Suiça

Famosa pelos seus queijos, bancos, relógios e chocolates, a Suíça tem uma versão gastronómica específica em cada uma das suas regiões (ou cantões), que revelam, à mesa, marcantes influências dos países vizinhos (França, Alemanha, Áustria e Itália) Tão rica quanto desconhecida, a culinária suíça confunde-se na nossa imaginação. Seria ela mais francesa ou mais alemã? Na verdade, ela é única, sendo múltipla, inconfundível, como o país que a criou. Com influências latina (da Itália), germânica (aliás, a maior parte já que ocupa 65% da área do País) e francesa, a culinária suíça é um rico mosaico gastronómico  Alguns pratos, no entanto, são adoptados em todas as regiões. Bons exemplos disso são as fondues e raclettes, incomparáveis, sobretudo no inverno. No verão, são encontradas apenas nos restaurantes específicos para turistas. A fondue é preparada de várias formas, sendo que a moitié-moitié (partes iguais dos queijos Gruyère e Vacherin) é a mais popular. A tradução literal de fondue é “derretida” e uma das mais famosas, a Bourguignonne, feita com carne frita em óleo e acompanhada de vários molhos, não tem nada de fondue, mas recebe esse nome porque envolve o mesmo ritual dos comensais em volta de um caquelon (panela para fondue). A raclette, outra iguaria típica agora também globalizada, é o nome do queijo fundido que, na raclonette (aparelho específico onde o queijo é derretido), adquire maior cremosidade pela acção do calor e acompanha batatas cozidas com casca e pepinos em conserva. As frutas suíças unem, do ponto de vista gastronómico, todo o país. Seja qual for a região, morangos, framboesa  amoras e mirtilos são a base de saborosas tortas. E os morangos a la Dôle (marinados no vinho Dôle) são uma marca registada da Suíça. Para esta receita, é usado Dôle tinto e seco, parceiro perfeito dos morangos.

Devido à grande quantidade de imigrantes no país, estrangeiros não são novidade e são tratados como qualquer pessoa. Grande parte da população é bilíngüe (alemão e francês), uma minoria é trilíngüe (alemão, francês e italiano) e muitos são poliglotas (alemão, francês, inglês, italiano, espanhol e português).

Dentro de casa a vida dos suíços é igual a de todos os países desenvolvidos. Tirar o sapato ao entrar em casa, televisão assistida em família, cada um arruma seu quarto e tem suas tarefas distribuídas dentro de casa. O alto custo de vida no país proporciona muita modernidade e tecnologia até para os mais humildes, mas também impede que todos tenham funcionários domésticos. A refeição mais importante é sempre o jantar (normalmente saladas, verduras, massa ou batata).
Fiéis aos direitos humanos, dificilmente alguém irá passar necessidades na Suíça, mas também deve saber que estará sempre sendo cobrado para cumprir as obrigações do ser humano (cuidar da natureza, trabalhar, ajudar ao próximo).


A culinária típica é baseada em queijo, chocolate e pão. Quase toda a população come salada e vegetais regularmente, tudo para uma alimentação saudável. Carne, tirando linguiça, não é muito consumida devido aos altos preços. Fondue, raclette (batata e queijo) Bratwurst (linguiça de frango com pão) são os principais alimentos típicos. Todos os produtos derivados de leite (queijo, iogurte, chocolate, sorvete...) na Suíça são muito saborosos e apreciados.

Os suíços adoram actividades ao a9r livre, conhecem muito bem as flores e os tipos de animais. As montanhas e os vales suíços são muito bem preservados ecologicamente e são lugares muito limpos. Os suíços não jogam lixo no chão e reciclam quase todo lixo que fazem. O barulho, um tipo de poluição que tem aumentado muito nas grandes cidades em todo o mundo, é uma preocupação dos suíços, pois em diversas cidades e vilas o nível sonoro é controlado por sonómetros estrategicamente colocados em postes e outros suportes.

A bicicleta é também um dos meios de transporte mais usados no país. Quase todas as cidades possuem ciclovias e estradas feitas exclusivamente para bicicleta. O carro também é muito usado, mas a preferência nacional é o transporte público, feito por ónibus e/ou bondes para curtas distâncias e por trem para distâncias entre cidades. O trem, aliás, é o transporte mais comum em toda a Europa para ligar uma cidade a outra.

A culinária típica é baseada em queijo, chocolate e pão. Quase toda a população come salada e vegetais regularmente, tudo para uma alimentação saudável. Carne, tirando linguiça, não é muito consumida devido aos altos preços. Fondue, raclette (batata e queijo) Bratwurst (linguiça de frango com pão) são os principais alimentos típicos. Todos os produtos derivados de leite (queijo, iogurte, chocolate, sorvete...) na Suíça são muito saborosos e apreciados.